Pense Leve por Jéssica Mazzochi

Nutricionista, apaixonada por alimentação saudável e adepta à filosofia de cultivar bons hábitos se aventurando pela gastronomia com comida de verdade. Retrata conteúdos para melhorar sua alimentação e saúde no cotidiano.

Editoria
Pense Leve

Articulistas: Pense Leve por Jéssica Mazzochi

Leite: vilão ou mocinho

(divulgação)

O leite tem sido alvo de comentários e discussões, mas ainda nos perguntamos: será mesmo que esse alimento que consumimos em grande parte da infância e sempre foi mocinho, agora é vilão?

Bom, vamos nos embasar nas evidências. O leite de vaca aparece como um dos alimentos mais alergênicos da atualidade, ele e todos os seus derivados como iogurtes, queijos, requeijão, etc.

Com o passar dos anos, o leite sofreu muitas alterações na sua produção, e hoje ele é muito diferente do leite que consumíamos há anos atrás. O leite que chega a nós tem alterações. Por exemplo:

- A retirada da lactose deixa o leite mais saudável ou não? Estudos já revelam que esse processo prejudica a qualidade nutricional do leite, pela alteração no teor proteico.  Além disso, a associação ao processo de UHT (altíssima temperatura por curto tempo) causa alterações na sua forma, e o leite passa a ter maior índice glicêmico, que por sua vez gera obesidade, dislipidemias e até mesmo diminuição da longevidade.

- Excesso de toxinas, que são moléculas que causam danos à saúde, provocando toxidade no nosso organismo. Essa toxidade prejudica desde processos mais simples a mais complexos no organismo, baixa nossa imunidade e nos deixa mais suscetíveis à doenças.

- Os antibióticos, que por sua vez são dados aos animais para controlar as infecções nas glândulas mamárias, e acabam sendo repassados ao leite que chega para nosso consumo. Diferentes pesquisas com amostras apontam que 77% do leite de vaca é contaminado por antibióticos. O alto consumo de antibióticos pode levar à resistência as bactérias, de modo que bactérias mais fortes no nosso organismo nos deixam com mais suscetibilidade a infecções, levando até à morte.

- Os agrotóxicos: sim, o leite também tem agrotóxicos, exceto se você encontrar uma versão de leite de vaca orgânico, o qual eu mesma nunca vi! A contaminação ocorre pela pastagem que a vaca consome. Um estudo realizado no Mato Grosso do Sul, que analisou 100 amostras de leite bovino, mostrou que 90% das amostras apresentavam resíduos organoclorados, ou seja, agrotóxicos, em todos tipos de leite, cru, pasteurizado, UHT e inclusive leite em pó. Entre os malefícios dos agrotóxicos, estão obesidade, alterações hormonais como distúrbios na tireoide, asma, câncer, diabetes, alterações neurológicas, infertilidade e dislipidemias.

- Também foi encontrado em várias amostras a presença de micotoxinas, que são derivados de fungos. A ingestão dessas micotoxinas pode causar vários prejuízos como alterações na imunidade, alterações neurológicas, intestinais e hepáticas. Lembrando que essas inflamações em lugares importantes do nosso corpo abrem as portas para doenças maiores como o câncer.

Com todas essas informações você já pode conhecer um pouco mais sobre o leite que consome e decidir se a bebida é mocinha ou vilã. Mas lembre-se que a retirada de qualquer alimento da dieta deve ser orientada por um profissional nutricionista.

comentários

    Seja o primeiro a comentar!

notícias relacionadas

15/04/2018 De Cor & Salto Alto Negligência social e ambiental como insight criativo
A marca de vestuário gaúcha Doralice, dos empresários Eduardo Bavaresco e Eluíza Thomas, conectada…
02/04/2018 Pense Leve Eu estou sempre com fome!
Você se identificou com esse título? E também é aquela pessoa que costuma…
02/04/2018 De Cor & Salto Alto Preview do Inverno 2018 do shopping Golden Center
O Golden Center Shopping Atacadista, um dos maiores shoppings de atacado da região sul do Brasil, localizado…
02/04/2018 Eventos Imersão enogastronômica pelo Novo Mundo
Nesta sexta-feira, dia 6 de abril, a partir das 20h, a Boccati realiza mais um de seus Circuitos Enogastronômicos,…